1 de setembro de 2023

Por que 60 min é 1 hora, 60 cm é 1 metro, mas 60 centavos não é 1 real?

Por Gênio

Em nosso dia a dia, nos deparamos com diversas medidas e unidades que parecem ter relações curiosas e, por vezes, um tanto desconcertantes. Por que 60 minutos formam uma hora? Por que 60 centímetros compõem um metro?

Note que temos uma pedaginha nessa pergunta!

Essas perguntas podem nos levar a explorar as origens históricas e matemáticas que deram origem a essas convenções de medida. No entanto, há uma pergunta ainda mais intrigante: por que 60 centavos não equivalem a 1 real?

A resposta a essa indagação envolve nuances econômicas, sociais e históricas que diferem da lógica por trás das outras relações de medida. Neste artigo, vamos mergulhar nas origens e razões por trás desses sistemas de medida e moeda, buscando desvendar os motivos por trás dessas aparentes discrepâncias. Vamos explorar como as convenções estabelecidas ao longo do tempo moldaram nossa compreensão do tempo, espaço e valor monetário.

Resposta Por que 60 min é 1 hora…

Essa é uma pergunta interessante e engraçada, mas a resposta está principalmente relacionada com as convenções e sistemas de medida estabelecidos ao longo do tempo.

A razão pela qual 60 minutos formam 1 hora e 100 centímetros formam 1 metro (aqui está a pegadinha) tem origens históricas e matemáticas. O sistema de medida de tempo, por exemplo, foi influenciado pelo sistema sexagesimal usado na antiga Babilônia, que tinha base 60. Esse sistema também é encontrado na medida dos ângulos (360 graus em um círculo) e no tempo (60 minutos em uma hora, 60 segundos em um minuto). Isso pode parecer um pouco arbitrário, mas essas convenções foram estabelecidas há muito tempo e têm sido usadas por gerações.

Quanto ao dinheiro, a relação entre centavos e reais é diferente porque a unidade monetária não está ligada diretamente a um sistema de medida matemática como o sistema sexagesimal. A moeda é uma construção social e econômica que evoluiu ao longo do tempo, e os valores monetários foram estabelecidos com base em fatores econômicos, políticos e sociais, sem seguir um padrão matemático como o sistema sexagesimal.

Então, enquanto 60 minutos são uma horam 60 centímetros são 60 centímetros e 100 centímetros são um metro têm origens históricas e matemáticas que explicam essa relação, os valores monetários não têm a mesma base matemática e são determinados por fatores mais complexos na sociedade.

60 Minutos em 1 Hora

A relação entre 60 minutos e 1 hora, bem como entre 60 centímetros e 1 metro, tem raízes históricas profundas e está relacionada a sistemas de medida antigos.

  • 60 Minutos em 1 Hora: O sistema de medida de tempo baseado em 60 segundos por minuto e 60 minutos por hora é conhecido como sistema sexagesimal. Ele tem origens na antiga Babilônia, que usava a base 60 em sua matemática e astronomia. Esse sistema foi adotado e adaptado por várias culturas ao longo da história, eventualmente levando à convenção de 60 minutos em uma hora.
  • 60 Centímetros em Metro: A relação entre 60 centímetros e 1 metro também tem raízes históricas. O metro foi originalmente definido como a dez milionésima parte do quarto do meridiano terrestre, o que é uma medida extremamente precisa e baseada em cálculos geodésicos. No entanto, para fins práticos, o metro foi dividido em 100 centímetros, tornando o sistema decimal mais acessível. A escolha de 100 para a divisão do metro foi influenciada pelo sistema decimal, que é amplamente utilizado em muitos aspectos da matemática e da ciência. Ainda assim, 60 centímetros não são 1 metro! Para se ter 1 metro são necessários 100 centímetros como explicado acima.

60 Centavos não são 1 Real:

A relação entre centavos e reais é diferente e não segue a mesma lógica que as relações de medida.

  • Moeda é uma Construção Social: Ao contrário das medidas de tempo e comprimento, o valor da moeda é uma construção social e econômica. Os valores monetários são determinados por uma série de fatores, incluindo a oferta e demanda, políticas governamentais, estabilidade econômica e social, entre outros. O real, a moeda brasileira, não segue uma lógica matemática estrita para sua subdivisão. A divisão do real em 100 centavos é uma escolha arbitrária feita pelo sistema financeiro para facilitar as transações cotidianas.

Em resumo, a relação entre 60 minutos e 1 hora, e entre 60 centímetros e 1 metro (100 centímetros), tem raízes históricas e matemáticas que explicam essas convenções de medida. No entanto, o valor dos centavos em relação ao real é uma construção social e econômica, e não segue a mesma lógica matemática das medidas, sendo determinado por fatores complexos na sociedade e na economia. Essas diferenças refletem como as medidas e o dinheiro são conceitos distintos e têm origens e propósitos diferentes.

E então gostou da resposta? Conta pra gente nos comentários o Gênio vai adorar se você deixar um!

Obrigado por acessar o Gênio Quiz (Contato / Política de Privacidade / Change Privacy Settings)